Crónica de jogo por Plácido Silva: Vaguense 2 x Ribeira Azenha 1

Crónica do jogo Vaguense x Azenha disputado no dia 3 de dezembro e que terminou com o resultado de 2-1.
As equipas alinharam e marcaram:
Vaguense: Samuel, Guilherme, Snehil (Tiago/Int), Rafael (Capt), João Pedro (Daniel/82), Diogo, Miguel, João Mouro (João Ribeiro/63), Casqueira (Rodrigo/int), Jose Soares e Alexandre (Guilherme/int). Treinador: Paulo Morgado
Azenha: Daniel, Diogo André, Adriano, Marcelo (Marcos/60), Tomas Figueiredo, André Lopes (Bartolomeu/77), Márcio (Henzo/69), Francisco  Silva(Martim/77), Pedro Abreu (João Silva/int), Luís Ribeiro (Capt) e Hugo Cruz.
Marcaram: Miguel/64 e Guilherme/ 77 para o Vaguense e Francisco Silva/26 para o Azenha
Ao intervalo 0-1  Final 2-1.
Arbitragem: Rafael Pereira, Diogo Preda e Tânia Lopes
Disciplina: Amarelos para Guilherme/92 e Miguel/96 do Vaguense e Luis Ribeiro 51; Vermelho para Tomaz Figueiredo/96 do Azenha
Nesta tarde muito fria, o Azenha entrou melhor que o seu adversário e não causou estranheza quando, aos 26 minutos, Francisco Martins marca. Até ao intervalo ainda podia ter marcado outro, mas o Vaguense também o podia ter feito. Resultado justo, pois o Azenha sempre teve sinal mais. Na segunda parte, o Azenha ainda aguentou até aos 60 minutos, depois fisicamente começaram a fraquejar, o Vaguense aproveitou e até final marcou dois golos, aos 64 e 77. O Azenha não teve capacidade para reagir e acabou por perder. Pelo que fez até aos 60 minutos o Azenha não merecia perder mas quando as forças começaram a fraquejar, foi diferente. Esta paragem vai ser muito benéfica para a recuperação de forças. Tiago Patrício fez o último jogo como treinador do Azenha pois vai abraçar outro projeto, enquanto isso José Luís estará ao serviço do Azenha.
A arbitragem esteve bem e não interferiu no resultado final.
Uma chamada de atenção para os responsáveis do Estádio que, ao mudarem os bancos de suplentes, fazem com que os vários correspondentes dos Jornais, não consigam fazer o seu trabalho em condições.
Tiago Patrício deixou de ser treinador do Azenha e, nesta longa paragem, a Direção vai arranjar outro, no entanto convidou José Luís da Cruz Santiago, para abraçar este desafio, o que fez de bom grado.
SUBSCREVA JÁ

NEWSLETTER

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceito Ler mais