Ecopista do Vouga inaugurada em “mais um dia feliz para a região”

“Este é mais um dia feliz para a nossa região”, disse Jorge Almeida, Presidente da Câmara Municipal de Águeda na inauguração da Ecopista do Vouga, que aproveita parte do espaço canal da antiga linha férrea do Vouga, ligando Sernada do Vouga à pista já construída em Sever do Vouga, num total de 4,6 quilómetros.

Esta obra, executada pelo Município de Águeda nos territórios dos concelhos de Águeda e Albergaria-a-Velha, resultou de um investimento de 229 133,50 euros (já com IVA) e foi cofinanciada pelo Turismo de Portugal, I.P., através do Programa Valorizar, Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior em 105 957,83 euros.

A valorização deste território, “desta paisagem maravilhosa, ladeada pela Nacional 16”, é precisamente o grande objetivo desta intervenção, salientou Jorge Almeida, acrescentando que “sendo um profundo defensor e apaixonado pela ferrovia, gostaria de ver a linha ocupada pelos comboios, mas que depois de terem levantado os carris, há já umas décadas, esta é a melhor utilização possível”. Uma obra que permite a fruição, em lazer ou desporto, de parte do espaço canal dedicado à linha férrea, substituído por uma via ciclável que, no sábado, foi percorrida pela primeira vez pelos vários autarcas presentes no ato inaugural.

De destacar a presença do vencedor da Volta a Portugal em Bicicleta, Mauricio Moreira, acompanhado por outros atletas da equipa profissional de ciclismo sediada em Águeda, Glassdrive/Q8/Anicolor, que fizeram este percurso ciclável entre Sernada e Sever do Vouga.

A conclusão da Ecopista do Vouga, com uma extensão de 4628 metros (dos quais 900 metros se situam no concelho de Albergaria-a-Velha) representa ainda, frisa o Edil aguedense, “um ato de justiça e de boa-vizinhança para com Sever do Vouga”, que já havia concluído a sua ciclovia. Permite, assim, ligar os concelhos de Águeda e de Albergaria-a-Velha, desde o Complexo Ferroviário de Sernada ao troço da Ecopista do Vouga já executado em Sever do Vouga, dando aos utilizadores que fazem este percurso boas condições cicláveis.

Integra um projeto mais alargado da Grande Rota da Região de Aveiro, no âmbito da Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro (CIRA). A partir da Ecopista do Vouga e depois da obra que se perspetiva executar pelos municípios de Dão-Lafões, “vamos ficar com mais de 100 quilómetros de ininterruptos de ecopista, criando um corredor ciclável de âmbito regional”, frisou o presidente da Câmara de Águeda.

Presentes na inauguração, António Loureiro e Pedro Amadeu Lobo, presidentes das câmaras municipais de Albergaria-a-Velha e Sever do Vouga respetivamente, salientaram precisamente as relações de cooperação e boa-vizinhança entre os municípios, de que a construção da pista ciclável é apenas um exemplo. Uma obra que consideram que “valoriza este nosso território”, respeitando a natureza e dinamizando toda uma região, dos pontos de vista turístico, desportivo e económico.,

A este propósito, os autarcas dos três municípios manifestaram o empenho na valorização e dinamização da Estrada Nacional 16, “uma das mais bonitas do país” e que acompanha a Ecopista agora inaugurada.

Ribau Esteves, presidente da CIRA, salientou, na inauguração da Ecopista do Vouga, que esta obra representa “a capacidade de somar, a união e cooperação” que possibilita “realizar coisas que interessam ao território”. Com estas intervenções “estamos a aumentar a atratividade do nosso território”, dando o “nosso contributo para o presente e futuro”.

A região de Aveiro é, lembra, cada vez mais procurada por turistas “com grande exigência e capacidade financeira”, que valorizam “territórios com valores de natureza” como o da Região de Aveiro, pelo que “esta forma de cooperação torna-nos mais capazes e atrativos”.

Advanced Heading
SUBSCREVA JÁ

NEWSLETTER

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceito Ler mais