Misericórdia da Freguesia de Sangalhos celebra 90 anos

A Misericórdia da Freguesia de Sangalhos celebra este ano o seu 90.º aniversário. Em anos marcados pelas dificuldades financeiras, tinham como objetivo garantir a sustentabilidade financeira da instituição, bem como o melhoramento das infraestruturas e condições dadas aos utentes, que esperam conseguir.

Durante o pico da pandemia (início de 2020 até ao 1º trimestre de 2022) sentiram um decréscimo de utentes em algumas respostas sociais, nomeadamente em SAD – Serviço de Apoio Domiciliário. Atualmente está valência está praticamente preenchida. Nas restantes respostas sociais têm notado uma maior procura nos pedidos.

O financiamento da instituição é feito através das Comparticipações da Segurança Social, das mensalidades pagas pelos utentes e também de donativos.

“As IPSS’s têm grandes dificuldades porque as Comparticipações da Segurança Social cobrem somente +/- 35% do custo real do utente. Temos tido o apoio incondicional de benfeitores muito generosos e sensíveis que reconhecem o trabalho e a obra desenvolvidos por esta esta Instituição em prol dos que efetivamente estão sós e precisam de cuidados. Esta Instituição está sempre presente e faz o seu melhor no auxílio às famílias e naturalmente aos seus utentes”, explica o provedor da instituição, Carlos Santiago.

Lamenta que as comparticipações estatais sejam manifestamente insuficientes. Na valência de lar o custo médio por utente ronda os 1250 a 1350 euros, custos que aumentam diariamente, em função do aumento da taxa de inflação e subida dos preços de todos os produtos (como produtos alimentares, produtos de higiene ou eletricidade).

“Fazemos sensibilizações de apoio à nossa Misericórdia através da doação de géneros alimentares, materiais de desgaste, ajuda voluntária, etc. A consignação do IRS e IVA, por exemplo, é uma fonte de receita muito importante para a Instituição, que nada custa aos cidadãos”, alerta.

“Não podemos esquecer que as reformas dos nossos utentes são muito baixas, o que nos obriga a um esforço enorme para colmatar o diferencial que existe entre o custo real do utente com o montante que recebemos da comparticipação da Segurança Social. Ao valor das reformas dos utentes, em alguns casos, acresce uma comparticipação familiar, mas nem todas as famílias, conseguem cumprir”, diz Carlos Santiago.

O provedor encara a instituição como uma âncora na sociedade local, que apoia e ajuda várias gerações, desde o recém-nascido ao sénior. Quem procura a Misericórdia de Sangalhos sabe que encontra cuidados, proteção e bem-estar diário, afetos, desenvolvimento cognitivo e aprendizagem.

Ao longo dos últimos anos desenvolveram atividades como a Sopa dos Pobres, o Hospital da Freguesia de Sangalhos (a funcionar), o crescimento do número de valências (tanto para crianças, como para idosos), a Casa da Criança, e agora o Projeto de Requalificação do CSAPI – Centro Social de Apoio á Pessoa Idosa, que irão começar brevemente.

Carlos Santiago não quer fazer ainda um balanço da sua passagem como Provedor da instituição, dado que se encontra no último ano de mandato desta Mesa Administrativa. Tomaram posse em janeiro de 2020, no ano em que começou a pandemia e perto do seu fim assistimos a uma guerra na Europa. Afirma que a gestão não está a ser fácil, com tantos imprevistos, mas que encara como contratempos. A principal preocupação no início do seu mandato era a de garantir a sustentabilidade de instituição, melhorar as condições estruturais dos edifícios para que possam oferecer melhores condições aos utentes e valorizar e valorar o património da Instituição. No final do mandato o objetivo será cumprir com o prometido.

“Neste momento o maior desafio será o iniciar das obras do Projeto de Requalificação do CSAPI – Complexo Social de Apoio á Pessoa Idosa. Este projeto é o grande projeto e essencial para a sustentabilidade da Instituição. Temos outros desafios, que passam por continuar a lutar por aquilo que achamos injusto para todas as Instituições, como por exemplo o IVA. Por que razão as IPSS`s não podem deduzir o IVA (como fazem as empresas e os partidos políticos)?”, questiona o provedor.

Gostariam de ver o aumento das comparticipações sociais por parte do Estado, para os 50% do valor médio do custo do utente, conforme foi assinado ainda no tempo do Primeiro Ministro António Guterres, mas que nunca foi cumpridos pelos últimos governos. Dá ainda destaque ao imposto pago na compra de viaturas para transportes de pessoas idosas, que encareceu bastante os custos dos veículos. Carlos Santiago não tem dúvidas quando diz haver muitas injustiças nestas instituições.

A celebração dos 90 anos foi planeada para um intervalo de um ano. Iniciou-se no passado mês de julho, com um dia dedicado aos Colaboradores e Utentes Residentes. O segundo momento será no próximo dia 22 de outubro com a celebração de uma Eucaristia em Ação de Graças e sufrágio pelos irmãos falecidos, na Igreja Matriz de Sangalhos pelas 19h30, seguido de um espumante de honra no Centro Paroquial de Sangalhos, onde estará patente uma pequena exposição da Misericórdia da Freguesia de Sangalhos. Em 2023 preveem a realização de um cortejo de oferendas (tradicional desta Instituição) e um Jantar solidário.

“Ajudem-nos! Com a vossa preciosa ajuda e colaboração conseguimos apoiar mais”, é o apelo que deixa à população.

Têm, nos seus quadros, 100 funcionários e, entre eles, um professor de música, um professor de educação física, um médico, um enfermeiro, um jardineiro, um assessor jurídico e até um técnico de apoio social. Em setembro tinham 1597 utentes, distribuídos pelas várias valências.

Têm, nas suas valências, creche, educação pré-escolar (EPE), centro de atividades de tempos livres (CATL), casa de acolhimento residencial de crianças e jovens em perigo “Casa da Criança” (CAR), serviço de apoio domiciliário (SAD), estrutura residencial para pessoas idosas (ERPI), serviço de atendimento e acompanhamento social (SAAS), atividades de animação e de apoio à família, educação do pré-escolar no Centro Escolar de Sangalhos (AAAF) e serviços de alimentação ao 1º ciclo do Centro Escolar de Sangalhos.

Advanced Heading
SUBSCREVA JÁ

NEWSLETTER

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceito Ler mais