Operação Natal 2022 da GNR registou até agora sete mortes

Desde 22 de dezembro (início), no âmbito da Operação “Natal, a Guarda Nacional Republicana (GNR) registou os seguintes dados operacionais, em resultado das ações desencadeadas pelos militares que, diariamente, estão empenhados no patrulhamento rodoviário e na prestação de auxílio aos condutores, para que estes cheguem aos seus locais de destino em segurança: 22 858  condutores fiscalizados, dos quais, 189 conduziam com excesso de álcool e, destes, 94 foram detidos por conduzirem com uma taxa de álcool no sangue igual ou superior a 1,2 g/l. Foram ainda detidas 57 pessoas por conduzirem sem habilitação legal.

Das 4 806 contraordenações rodoviárias detetadas, destacam-se:

  • 1 502 por excesso de velocidade;
  • 362 por falta de inspeção periódica obrigatória;
  • 175 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;
  • 102 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução;
  • 132 por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório.

Relativamente à sinistralidade rodoviária, a GNR registou 718 acidentes, dos quais há a registar 7 vítimas mortais, 11 feridos graves e 159 feridos leves.

Durante a operação, a GNR irá continuar a priorizar a fiscalização às seguintes infrações:

  • Condução sob a influência do álcool e de substâncias psicotrópicas;
  • Excesso de velocidade;
  • Falta de inspeção periódica obrigatória;
  • Manobras perigosas;
  • Incorreta execução de manobras de ultrapassagem, de mudança de direção e de cedência de passagem;
  • Utilização indevida do telemóvel.
Advanced Heading
SUBSCREVA JÁ

NEWSLETTER

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceito Ler mais