120 ninhos de vespas asiáticas eliminados em 2022 em Oliveira do Bairro

O Município de Oliveira do Bairro já eliminou, desde o início do ano, cerca de 120 ninhos de vespa velutina, ou asiática.
De acordo com Susana Martins, Vereadora da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro e responsável por esta área, “temos demonstrado uma crescente capacidade de intervenção e de dar resposta célere aos pedidos dos munícipes neste âmbito, o que revela a preocupação clara deste executivo em minimizar os efeitos deste fenómeno, que apresenta perigos para a biodiversidade e saúde pública”.
A autarca bairradina assegurou ainda que “estamos com um tempo de resposta inferior a 48 horas, sendo que, na maioria dos casos, conseguimos eliminar os ninhos em menos de 24 horas, após a sua sinalização”.
Os ninhos sinalizados no Concelho de Oliveira do Bairro têm sido localizados, na sua maioria, em árvores, no subsolo e em edifícios de várias tipologias.
Susana Martins avançou que, no início do próximo ano, o Município vai proceder à “instalação de mais armadilhas em todo o Concelho, destinadas à captura das vespas fundadoras, com o objetivo de diminuir o impacto que a vespa velutina tem no território e prevenir a sua disseminação”. A distribuição destas armadilhas vai estar sujeita a uma avaliação prévia, “tendo em conta a localização dos ninhos que desativámos anteriormente no concelho”.
Na área do concelho de Oliveira do Bairro, a deteção, ou a suspeita de existência de ninhos, ou de exemplares da vespa velutina deverá ser comunicada à Câmara Municipal, através dos contactos 234 732 139 e geral@cm-olb.pt, ou à Junta de Freguesia.
De acordo com o Instituto da Conservação da Natureza e das Floresta, a vespa velutina “é uma espécie não-indígena, predadora da abelha europeia (Apis mellifera)”. Esta vespa, também conhecida como asiática, “é proveniente de regiões tropicais e subtropicais do norte da India, do leste da China, da Indochina e do arquipélago da Indonésia”.
A velutina distingue-se da espécie europeia vespa crabro pela coloração do abdómen, que é predominantemente de cor preta, ao contrário da “nossa”, onde prevalece a cor amarela. Não sendo mais agressiva que a espécie europeia, a vespa velutina reage de forma bastante agressiva quando sente o seu ninho ameaçado.
Advanced Heading
SUBSCREVA JÁ

NEWSLETTER

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceito Ler mais