Há um autocarro que também é forno de pizzas: 10 anos de Mão Cheia

A 01 de maio de 2012 a Mão Cheia conheceu a luz do dia pela primeira vez. José Almeida é padeiro e pasteleiro de profissão e faz dez anos que decidiu lançar-se por conta própria. Sempre trabalhou na área, mas nunca se sentiu devidamente reconhecido ou valorizado.

“Adoro mesmo o que faço e sempre quis trabalhar por conta própria”, diz-nos o mestre das pizzas.

Decidiu andar na rua ao invés de se estabelecer nalgum sítio mais fixo para ser diferente e torna-se, mais tarde, no condutor do único autocarro do país que também faz pizzas.

“Sempre quis fazer pizzas e fomos fazendo por brincadeira. A minha esposa juntou-se a mim em 2018 e um dos meus filhos também se foi juntado à medida que o negócio foi desenvolvendo. E hoje também o faz a tempo inteiro”, diz-nos.

José queixa-se das constantes subidas de preço nas matérias-primas e tem noção que não pode imputar todas as despesas ao cliente, acabando por suprimir e emagrecer as suas margens.

Há três anos, esta inovação, um autocarro de passageiros adaptado a restaurante e com um forno de lenha acoplado, ardeu e, na altura, pensaram em desistir. Admite que foram semanas difíceis mas lá arranjaram outro que substituiu este. Foram tempos conturbados porque não teve qualquer restituição por parte da seguradora e tudo foi pago por si.

Todas as alterações e adaptações feitas no autocarro estão certificadas e implicaram 800 horas de trabalho. José tem a certeza de uma coisa: vai servir aos seus clientes a melhor qualidade possível.

“Estou muito feliz com o que faço. Não me arrependo do percurso. Assumo o que fizemos de bom e mau ao longo dos anos. Gostamos de satisfazer o cliente. Além disso eu gosto muito de experimentar e de ter desafios”, diz-nos José Almeida, sempre acompanhado da sua esposa Maria Helena Almeida.

Advanced Heading
SUBSCREVA JÁ

NEWSLETTER

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Aceito Ler mais